quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Pode usar anti-histamínicos na Gravidez?

04:37:00

Compartilhe
Saiba se você pode usar  anti-histamínicos na Gravidez!


Sempre devemos procurar um médico antes de tomar qualquer medicação. Se você estiver grávida então ,o cuidado tem que ser redobrado.

No post de hoje reunimos algumas trechos de matérias que encontramos em sites especializados sobre a dúvida de muitas mulheres:

Pode usar anti-histamínicos na Gravidez?

Estudo sobre anti-histamínicos na Gravidez



Na edição de maio de 2010 do Canadian Family Physician há uma revisão clínica intitulada Segurança dos anti-histamínicos durante a gravidez e amamentação por Miranda So, Pina Bozzo, Miho Inoue, e Adrienne Einarson, que assim começa:

"Os sintomas comuns da rinite alérgica incluem congestão nasal, coriza e prurido, assim como envolvimento ocular com vermelhidão na conjuntiva, inchaço e lacrimação excessiva.

Os sintomas são tipicamente acionados por alérgenos no ar (ex, pólen de árvores, gramíneas, ervas); contudo, alérgenos domésticos tais como ácaros da poeira ou pelos de animais também são desencadeadores comuns.

Estima-se que doenças alérgicas afetem 20% a 30% das mulheres em idade fértil, tornando-se as condições médicas mais comuns para a complicação de uma gravidez.

 Além disso, durante a gravidez, de 10% a 30% das mulheres com rinite alérgica pré-existente relataram aumento dos sintomas. Explicações possíveis incluem aumento no volume de sangue circulante, ingurgitamento vascular nasal e aumento das secreções da mucosa nasal devido a influências hormonais.

Embora a alergia sazonal não seja uma condição médica ameaçadora à vida, ela pode ser extremamente problemática para grávidas e mães lactantes.

Com base no corpo de evidências atual, que é grande, os bloqueadores de H1 de primeira geração não são associados a um risco aumentado de grandes más-formações ou quaisquer efeitos adversos fetais.

 Embora haja menos evidências quanto a bloqueadores de H1 de segunda geração, eles também não foram associados a um risco aumentado de desfechos adversos na gravidez.

 Além disso, nenhum dos anti-histamínicos é excretado no leite materno em quantidade apreciável de forma a ter qualquer efeito adverso no lactente.

Logo, é possível assegurar as mulheres grávidas e lactantes de que podem aliviar seus sintomas sem representar risco adicional a seus fetos ou recém-nascidos. "

anti-histamínicos na Gravidez
anti-histamínicos na Gravidez

Grávida pode tomar anti-histamínicos ?



Existem os de primeira e segunda geração.

 Os de primeira geração podem provocar sonolência, mas são os mais utilizados por serem mais antigos e com mais trabalhos na literatura. São seguros sem riscos de mal formações congênitas no feto. Exemplo: clorfeniramina (categoria B).

A segurança dos anti-histamínicos de segunda geração em gestantes tem menor número de estudos controlados, porém o que se verifica é que não há associação desses fármacos com aumento de mal formação congênita.

A vantagem é que não provocam sonolência e são seguros. Exemplo: cetirizina, levocetirizina e loratadina. (categoria B). Os anti-histamínicos podem ser indicados para rinossinusites alérgicas ou virais

Leia também: Saiba se a grávida pode usar Polaramine Na Gravidez! 

Anti-histamínicos x Gestação



Alguns anti-histamínicos são mais seguros do que outros. Ao mesmo tempo que não há anti-histamínicos na categoria A, existem várias opções da categoria B, assim como algumas opções da categoria C. Zyrtec, Claritin e Benadryl são medicamentos da categoria B, e os médicos sugerem que eles sejam tomados somente em casos de extrema necessidade. O genérico desloratadina e o Alegra são da categoria C, os quais os médicos somente recomendam em casos de sintomas extremos de alergia quando as opções de remédios da categoria B não estiverem disponíveis ou não deem os resultados esperados.mar

Procure seu médico e saiba se você pode mesmo tomar  anti-histamínicos na Gravidez e qual o melhor tratamento para sua alergia. Nunca tome remédios sem consultar um profissional!





Fontes:

http://www.minhavida.com.br/familia/materias/18251-sinusite-na-gravidez-entenda-os-tratamentos-possiveis-para-o-problema-nessa-fase
https://www.facebook.com/Ginemasto/posts/570762883023285:0
http://sbmfc.org.br/default.asp?site_Acao=MostraPagina&PaginaId=197

0 comentários:

Postar um comentário