quarta-feira, 28 de setembro de 2016

O que é alergia na psicossomática?

07:22:00

Compartilhe
Saiba o que significa a alergia segundo a Psicossomática!


Acredita na Psicossomática e está procurando saber qual o significado das alergias segundo essa ciência?

Continue lendo o post que hoje falaremos sobre alergia na psicossomática.

Alergia na psicossomática

Alergia é uma hipersensibilidade a determinadas substâncias estranhas ao organismo, denominadas antígenos. 

A suscetibilidade do corpo aos fatores alérgicos desencadeia uma intensa resposta imunológica. A partir do contato inicial com essas substâncias, surge um processo inflamatório que causa reações exageradas ao organismo.

Existem dois grupos de alegrias: as respiratórias e as da pele. 


As inflamações alérgicas das vias respiratórias são sintomas da asma (também conhecida como bronquite alérgica) e da rinite alérgica. 

O que é alergia na psicossomática?
O que é alergia na psicossomática?





Leia: Como Acabar com Alergias Sinusites e Rinites! (Curso inéditode conteúdo científico com linguagem fácil formulado por médica da área Oromolecular, Nutrologia e Alergia.)

As manifestações alérgicas da pele caracterizam-se pelas lesões e coceiras intensas.

Os aspectos metafísicos das alergias consistem no estado de alerta e exagerada prontidão diante de determinadas situações existenciais. 



O que é alergia na psicossomática?


 Aparentemente as pessoas alérgicas são ousadas e dispostas ao confronto, dificilmente se reprimem ou se escondem, ao contrário mostram-se ansiosas, nervosas e irritadiças frente às adversidades. Essa agitação interior e os comportamentos descomedidos são decorrentes da insegurança e do medo.

As pessoas adultas que apresentam sintomas alérgicos sentem-se vulneráveis aos insucessos e desprovidas de recursos internos para driblarem os obstáculos. 


A falta de habilidade para lidar com certos acontecimentos ativa os mecanismos psicoemocionais, provocando as posturas que se alternam entre exagerada defesa ou exagerado ataque; em alguns momentos mostram-se arredias e noutros agressivas. 

Essas condições internas, segundo a metafísica da saúde, são responsáveis pelas reações de hipersensibilidades do corpo aos fatores alérgicos.

As alergias nas crianças representam semelhantes condições internas, porém com algumas peculiaridades. 


Elas não contam com recursos internos para lidarem com as situações novas e inesperadas; faltam-lhes a curiosidade e a ousadia próprias da criança. Em vez de se comportarem de maneira investigativa e dispostas a aprenderem, mostram-se arredias e intolerantes.

Cabem aos adultos, pais ou cuidadores transmitir segurança e apoio a elas, estimulando-as a se sentirem em condições de serem bem-sucedidas naquilo que vão enfrentar na escola ou na família, inspirar confiança e calma para lidarem com os obstáculos, e descobrir maneiras para quebrar as “couraças emocionais”, que provocam a aparente frieza ou a irritabilidade.

De acordo com as áreas do corpo afetadas pelas alergias e também dependendo dos fatores alérgicos, existem interpretações metafísicas específicas, como seguem:

Alergias respiratórias relacionadas à rinite refletem excesso de autocobrança e exigência demasiada das pessoas sobre si mesmas, que procuram ser exímias naquilo que realizam, e qualquer risco de insucesso causa preocupações excessivas.


Com tantas expectativas sobre si, as pessoas sentem-se incapazes de corresponder à altura das exigências do meio. As reações alérgicas relacionadas à asma representam a busca pela aprovação dos outros. 

A simples hipótese de serem desqualificadas provoca o medo de rejeição, seguido de extremo exibicionismo e ações compensatórias. Geralmente as crises asmáticas coincidem com a desqualificação ou perda de algum fator que promove as respostas favoráveis do meio; de alguma forma sentem-se ameaçadas ou prejudicadas.


Alergia e emoções


Problemas de pele associados a alterações emocionais sempre foram observados pelos médicos, porém até há bem pouco tempo a ciência não conseguia explicar como e por que estas manifestações ocorrem no organismo.

É importante incluir os aspectos psicológicos na abordagem de seus tratamentos. Hoje em dia há vasta literatura científica que comprova a relação do emocional com a pele.   




Alergia na Psicossomática

FatoresSignificados metafísicos
Medicamentosinterferências alheias.
Antibióticosnão gosta que tomem a sua defesa.
Analgésicosevita ser poupado temendo agravantes futuros.
Leite e derivadosdificuldades de relacionamento com a sua mãe ou dificuldades existências.
Conservantesconservadorismo.
Nozesprofundos conhecimentos.
frutas vermelhas e/ou chocolateautoreprovação dos seus impulsos, teme que a sua impetuosidade afete o outro ou prejudique a paz e harmonia do ambiente.

FatoresSignificados metafísicos
Ácarofatos corriqueiros ou detalhes que podem abalar o seu conceito perante o grupo.
Fungosdeteriorização dos laços fraternos.
Pequenos insetosintromissão de outrem, que prejudica o seu convívio e abala a ordem do ambiente, invadindo os seus espaços.
Pelos de animaisdificuldade nas relações interpessoais, não sabe lidar com a ternura e a afetividade.
Pólenconflito com a própria sexualidade ou dificuldade de estabelecer vínculos amigáveis ou amorosos.
Cheiro forte de perfumepreocupação excessiva com falsidade.
Cheiros de produtos químicosmedo de ser tratado com hostilidade.


Vocês concordam com o que diz a psicossomática sobre alergia?


Fontes:

 http://causaemocional.blogspot.com.br/2014/01/alergia-na-pele.html
http://www.sbdmg.org.br/dicas-de-saude/pele-e-emocoes-ndash-dermatoses-psicossomaticas/

0 comentários:

Postar um comentário